O sonho distante das viagens planetárias.!

23-01-2012 19:04


   Quantos filmes de ficção científica já vimos mostrando naves gigantescas que transportam algumas dezenas, ou até centenas de pessoas para outros mundo na velocidade da luz.? Fazer viagens planetárias é o sonho de qualquer um da face da Terra. Mas digamos que é muito complicado fazermos isso hoje.!
   Está certo que já fomos à Lua, e que tem sondas que já estão atravessando os limites do sistema solar, mas transportar pessoas a estas distâncias não é tão fácil assim não.! Existem vários fatores que nos impede fazermos viagens planetárias. Dentre os mais simples temos três: distância, energia e água.
   Distância, olhando para um gráfico qualquer do sistema solar não conseguimos imaginar a distância entre os planetas. Mas imaginem comigo, 1UA ( unidade astronômica ), que é a distância entre o Sol e a Terra, equivale, aproximadamente, 150 milhões de quilômetros.! Para chegarmos a Marte precisamos de 0,5UA, ou seja, 75 milhões de quilômetros. Para chegarmos a Júpiter, 4UA, ou 600 milhões de quilômetros.!
   Agora imagina ir até outras estrelas. A estrela mais próxima ( Próxima Centauri ) fica a 4 anos-luz.! Isso é 4 anos viajando na velocidade da luz.! Quatro anos-luz são a mesma coisa que 38 trilhões de quilômetros.! Isso mesmo, trilhões.! Uma maneira de resolvermos a questão da distância é por uma teoria chamada “dobra espacial”. Segundo ela, podemos atravessar uma grande parte do espaço usando o horizonte de eventos de algum corpo massivo.
    Mas ela nunca foi provada, e outra, não temos esse corpo massivo para fazer um horizonte de eventos significativamente grande que nos faça atravessar grandes distâncias em um simples piscar de olhos.! Outro agravante é a energia. Sair da atmosfera terrestre gasta toneladas de combustíveis, imagina viajar no espaço.
   A fonte de energia mais forte que usamos hoje é o decaimento de elementos pesados, o que acontece em usinas nucleares. O problema é onde colocar esses elementos radioativos dentro de uma nave cheia de gente.? Como colocar uma usina nuclear dentro de uma nave que teria que carregar pessoas por alguns anos.? Ou seja, totalmente inviável. Só de pensar a quantidade de radiação que vai cair nos tripulantes já é um grande agravante.! Sem falar que essa energia não seria suficiente para tranportar a nave por muitos anos.
   A fonte de energia que mais daria certo nessas circunstâncias é a mesma usada pelas estrelas.! A fusão de núcleos de hidrogênio ou do hélio-3 liberam altíssimas quantidades de energia e são relativamente leves, comparados ao Urânio e o Plutônio. A fusão do hidrogênio seria a mais “fácil” se pensarmos que ele é o elemento mais abundante no universo, mas para a fusão do hidrogênio precisaria de uma quantidade elevadíssima de pressão e temperatura.
   Já a fusão do Hélio-3 não é tão exigente quanto a do Hidrogênio. Mas ele tem um grande problema, o Hélio-3 é um isótopo do Hélio-4 ( o mais comum ) mais raro.! No sistema solar existem apenas dois lugares onde ele se encontra bem mais abundante: no Sol e nos planetas Netuno e Urano. E é lógico que o melhor lugar seria os planetas gasosos. O problema é, que energia vamos usar para chegar lá.?
   Mas, sem dúvida alguma, o maior problema é a água.! A água é o elemento vital para a vida do ser humano, não vivemos sem ela. E mesmo a Terra sendo 75% de água, no espaço a água é um tesouro. É tão raro quando o ouro é aqui na Terra.! Ela existe no espaço, mas de forma rarefeita e, quase sempre, em forma de gelo.
   O objeto que mais possui água no sistema solar, não é um planeta. São os cometas.! Digamos que a forma mais fácil de achar água fora da Terra é nos cometas, afinal de contas, foram eles que trouxeram a água para nós. Lógico que não é só esses fatores que impedem nossas viajens, mas se pararmos para pensar, podemos criar uma lista facilmente: comida, oxigênio, pressão, gravidade instável, exercícios físicos diários, doenças... Acho que temos que evoluir muito para só depois começarmos a planejar nossas viajem planetárias.! 

Comentários

Não foram encontrados comentários.

Novo comentário